Todos os posts de Sigbol

Maior escola de moda do Brasil.

Ainda dá tempo de estar na moda! – Tendências de Inverno 2022 | parte 02

Ainda estamos no outono mas o frio já mostrou a que veio, não é mesmo?
E quem disse que look de frio não pode ser colorido, animado? Até dá um quentinho na alma essa alegria das cores nos look de inverno!
E nesse post te mostro algumas possibilidades de uso das cores .
Seja escolhendo uma mais viva pra combinar com outra neutra, também conhecida como combinação monocromática.

Seja escolhendo cores mais próximas para não criar muito contraste; a combinação análoga!

Ou mesmo ousando nas escolhas e se divertindo com o vestir mais animadinho pelas cores, usando e abusando das combinações complementares.


A combinação do momento é o rosa com o roxo ou ou vermelho!

Outra combinação super em alta é o azul cobalto com qualquer outra cor, exatamente!

E tons que trazem mais vida e alegria para o look são sempre bem vindos, como o amarelo, laranja e vermelho.

Agora, se você já sabe qual é a sua cartela de cores então opte por usar as cores da sua cartela próximas ao seu rosto (na parte de cima do look), em cachecóis, lenços e principalmente na make e cabelos.


E se você quer aprender como pensar e montar looks incríveis, combinar cores, entender sobre as mensagens que nossa imagem comunica para as pessoas, estilos e biótipos, entre muitas outras coisas te indico fazer o Curso de Personal Stylist aqui da Escola de Moda Sigbol !

*

Referências: 1 e 2

Ainda dá tempo de estar na moda! – Tendências de Inverno 2022

Como vimos no post sobre as tendências do ano 2022 (um resumão de como nos vestiríamos durante esse ano). Algumas delas se mantiveram outras de adaptaram para o inverno que já está chegando para nós!

E hoje veremos as tendências específicas para a estação que está por vir!

Regata branca

A peça básica de todo guarda roupa volta a tona para compor looks nada básicos! Prada, Bottega Veneta, Dior e Diesel são algumas das grifes que apostaram na peça em suas coleções de Inverno 22!

Jaqueta bomber

Também conhecida como jaqueta de voo, seu estilo vintage foi adaptado para cada grife que a usou em suas coleções, com adição de couro ou recortes nas mangas.

Corsets

Inúmeros designers apostaram em silhuetas esculpidas por corsets no outono, porém Dior e Balmain levaram a diante essa ideia e adicionaram idéias futuristas a peça.

Tricots

Yohji Yamamoto, Chanel e Louis Vuitton perceberam a grande queda de temperatura durante o inverno em países do hemisfério norte e encontraram nos casacos de tricot a solução! Claro adaptando cada qual para suas coleções.

Maxis

Após uma estação com diversas mini saias, o inverno trouxe a modelagem “maxi”, e a construção de camadas de peças.

Esporte fino Y2K

 Apesar de parecer complexa e difícil de entender, a abreviação significa literalmente anos 2000. Sim, Y2K = year 2000 ou, em português, ano 2000. Y2K nada mais é do que o estilo alcançado no início dos anos 2000. A tendência em questão é a junção desse estilo com o traje esporte fino que requer mais elegância e peças bem elaboradas.

Ombreiras

Graças a Demna, atual diretor criativo da Balenciaga, os ombros super presentes em looks mais conceituais se fizeram presentes em outras grifes, como Louis Vuitton, Dolce & Gabbana, Lemaire e Versace.

Transparência

Tendência que perdura já algumas estações e nesse inverno vem com uma nova cara; o body positivity! Abraçando as diversas formas de corpos.

Couro

Tendência revisitada de forma mais criativa nessa estação entre mini e maxis saias, vestidos marcando a silhueta e até mesmo o movimento do tecido como fez a grife Loewe.

Alfaiataria

Característica que os designers não abandonam e sempre atualizam; a alfaiataria! Valentino, com seus vestidos esvoaçantes chocou e agradou o público com um terno em rosa fúcsia, Tom Ford, Michael Kors, Gabriela Hearst e Alexander McQueen também adaptaram a tendência em suas respectivas coleções de inverno.

*

Referências: 1

CONCURSO SIGBOL HISTÓRIA DA MODA | ESTILISTAS BRASILEIROS | – Renato Loureiro!

Outro nome mineiro na nossa lista especial para que vocês possam se inspirar para o Concurso Sigbol História da ModaEstilistas Brasileiros; Renato Loureiro!

Formado em administração, Renato abriu uma boutique multimarcas na capital mineira e iniciou a produção de peças de tricô que se tornaram verdadeiros hits. A paixão do estilista pelo Oriente fez com que reproduzisse em tecido a arte dos origamis nos anos 2000. Além da influência japonesa os cortes diferenciados são temas constantes em suas criações.

Referências: Apostila Sigbol História da Moda.

CONCURSO SIGBOL HISTÓRIA DA MODA | ESTILISTAS BRASILEIROS | – Ricardo Almeida!

O estilista mais requisitado entre os homens mais famosos, modernos e elegantes do Brasil, hoje com vocês na série Concurso Sigbol História da ModaEstilistas Brasileiros; Ricardo Almeida!

Poucos sabem mas a primeira peça de grande sucesso de Ricardo Almeida foi uma calça feminina! Começou sua carreira no setor de confecção em 1974 como representante de vendas. Entre 1979 e 1983 foi sócio de uma confecção de destaque, após esse período optou por montar a própria marca. A diversificação de sua linha passou a contar com traços arrojados e modelagens mais justas e sexies, e outras mais amplas e confortáveis.

Referências: Apostila Sigbol História da Moda.

CONCURSO SIGBOL HISTÓRIA DA MODA | ESTILISTAS BRASILEIROS | – Zoomp!

A Zoomp nasceu no princípio dos anos 70 com fortes investimentos do empresário Renato Kherlakian, que apostou em novos talentos, chegou a vez dela, essa marca clássica no Concurso Sigbol História da ModaEstilistas Brasileiros!

No dicionário da Zoomp vale tudo na busca por atitude e conceito. A contratação de grandes estilistas para o desenvolvimento das coleções da marca foi responsável por introduzir no mercado diversos nomes importantes e mescla de estilo dentro da marca.

A temporada de 1999 por exemplo, foi marcada pela fusão de jeanswear com elementos de alfaiataria.

Referências: Apostila Sigbol História da Moda.