Arquivo da tag: volume

Está com frio? Cubra-se!

Por aqui adoramos o inverno. Além do friozinho gostoso, época dos casacos, blusas quentinhas e botas pra todo lado! Neste inverno, porém, temos uma infinidade de novos formatos, ou antigos formatos em releituras, como a gola role. Os casacos, normais a toda temporada, assumiram formatos dos mais diversos, mas dois em especial estão fazendo a cabeça da turma fashionista: os casacos capa e os blanket coats.

IMAGEM1

Os blanket coats já haviam surgido em coleção de inverno anterior, em uma versão um pouco mendigo chic: sobreposições e amarrações para prender no corpo. Inicialmente, não foi vista com bons olhos pela maioria das pessoas, até porque no formato apresentado, criava muito volume no corpo. Mas, nesta estação, o formato mudou um pouco: ao invés de um retângulo, como um cobertor mesmo, assumiu os contornos de um poncho, mas sem fecho frontal, e sem camadas demais. O resultado foi que os fashionistas se encantaram, afinal não desperdiçamos a toa um bom casaco quentinho, que ainda pode ser usado aberto ou fechado por cinto, não é não? Fica lindo e confortável, além de ter aberto as portas para dois truques de styling altamente emagrecedores: usado aberto, cria duas linhas verticais e alonga o tronco (mesmo efeito, aliás de qualquer casaco, colete ou cardigã usado da mesma forma), e usado fechado por cinto, tem a cintura marcada e dá forma ao corpo sem apertá-lo (e alguns quilinhos a menos, inclusive). Para nosso frio, uma mão na roda, porque esquenta na medida certa, evitando, em alguns dias mais amenos mas ainda ensolarados, o efeito “cebola” (na sombra colocam-se mais casacos, no sol retiram-se os mesmos, e por aí vai).

IMAGEM2

Os casacos capa são já tradicionais, mas não costumam ser usados com grande freqüência, porque mesmo com muito cuidado, dão ao corpo formato triangular (abrem a partir dos ombros). Mas, enquanto truque de styling, ficam lindos, dando ao look mesmo efeito de um casaco comum pendurado nos ombros, sem o problema de cair a cada minuto, pois no caso da capa, os braços são encaixados nas aberturas frontais, evitando que escorregue. Use normalmente por cima do seu look, ou invente formatos diferentes: com uma bota alta ou cuissard, por exemplo, o casaco pode ser usado como vestido.

IMAGEM3

Você já tem algum dos dois? Não? Confira aqui como fazer seu próprio blanket coat, e não passe aperto nem frio nesse inverno!

*

Por Haranin Julia Maria, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15 e 16

 

A Saia Godê

FOTO 01Depois de séculos usando apenas vestidos, as mulheres começaram a renovar seus guarda roupas, e surgiram então as saias, em vários estilos e modelagens (como as godês, plissadas, pregueadas, franzidas, etc.).

foto 3

Popularizada por Christian Dior, nos anos 50, o modelo godê é caracterizado por se tratar de uma saia bem rodada, com cintura alta, que, à época, tinha o comprimento na altura da panturrilha, e costumava ser usado com várias anáguas, para aumentar o volume ainda mais.

foto 4

É uma saia muito volumosa e, como tal, favorece muito as silhuetas mais estreitas. Também disfarça os quadris mais largos, pois, ao marcar bem a cintura, a peça se apresenta solta no caimento.

FOTO 02
A modelagem godê é bem feminina, e permanece na moda sempre com releituras e inovações conforme a época: detalhes em renda, aplicações no cós, laços, etc. O modelo pode ser usado em várias ocasiões, como reuniões, festas e passeios casuais. foto 7

É muito popular também em caracterizações para festas com tema dos Anos 60.

FOTO 03

Para confeccionar a peça, gasta-se muito tecido (o modelo é muito volumoso e necessita de um bom caimento). Em contrapartida, vale destacar que essa é uma das peças mais fáceis de serem modeladas. Existem dois tipos de godê: a simples, que é composta de meio círculo, e a guarda-chuva ou dupla, que é composta por um círculo completo.

foto 10

Vamos aprender a modelar uma godê simples?

Primeiro divida a medida da sua cintura por 3. (exemplo, 74 cm dividido por 3 = 24 cm). A partir da ponta do papel, coloque a medida encontrada, formando um círculo como se fosse um compasso.

foto 11

Depois, seguindo a linha, coloque o comprimento, acompanhando a curvatura e formando outro circulo.

foto 13

Para o cós, faça um retângulo com a medida total da cintura e o dobro da largura desejada. (Exemplo, 74 cm de comprimento por 8 cm de largura, que dobrado resultará em um cós de 4 cm)

foto 14

A modelagem está pronta. Agora é só posicionar no tecido dobrado para cortar!

FOTO 04

Depois de  cortada, ela terá apenas uma abertura.

foto 17

E depois de costurada, está pronta para balançar por ai!

foto 18

Temos aqui também um vídeo da nossa série “Mãos Que Fazem”, ensinando a montar uma godê com pala, passo a  passo. Acompanhem aí:

https://www.youtube.com/watch?v=oXUWbFbfcFs

*

Por Marjorie Campos, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referência: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10